300 servidores federais já foram expulsos em 2018; políticos estão perdendo o posto

300 servidores federais já foram expulsos em 2018; políticos estão perdendo o posto

Se a população pensa que é só a classe política que comete irregularidades na função, está totalmente enganada.

Por Redação 29/07/2018 - 11:59 hs
Foto: Reprodução
300 servidores federais já foram expulsos em 2018; políticos estão perdendo o posto
Operações dos órgãos fiscalizadores e policiais acontecem todos os dias no país

O que era um sonho de se tornar um servidor público federal? então, ele pode com o tempo se tornar um enorme pesadelo e prejuízo para o país, principalmente quando "a carna é fraca" e o ser humano não aguenta as tentações da "coisa fácil" ou não consegue desempenhar de forma eficiente as suas funções.

A corrupção brasileira e os descasos na máquina pública não estão implantados apenas na classe política. O funcionalismo público também sofre com esse câncer de descasos que tanto prejudica a vida das pessoas e do país, e em muitos casos, mata mais do que a violência de São Paulo e Rio de Janeiro juntas.

No primeiro semestre de 2018, isso mesmo, apenas nos primeiros seis meses deste ano, 300 servidores do Serviço Público Federal já foram expulsos devido a irregularidades. O número assusta e deixa na prática, a visão de que a classe política está perdendo o título de dona do posto quanto o assunto é irregularidades na máquina pública, valendo-se do cargo.

Números absurdos e vergonhosos

Em 2015 foram expulsos 266, em 2016 o número abaixou para 254 e em 2017, 215 foram excluído de suas funções. Isso em apenas seis meses, mas os números de 2018 preocupam a gestão pública.

Entre os motivos dos desligamentos, estão "valer-se do cargo para gerar proveito pessoal, em detrimento da dignidade da função pública", "não manter conduta compatível com a moralidade administrativa", "acumulação ilegal e provada a má fé", não "ser leal as instituições a que servir", "improbidade administrativa" e muitas outras razões, no qual o DiárioCG poderia escrever um livro de milhares de páginas sobre esse tema.

Os dados são da Controladoria Geral da União (CGU) e vale ressaltar que os números não incluem os servidores desligados da Caixa, Petrobrás e Correios.

A CGU contabiliza desde 2003, 7.014 servidores expulsos. Desses, 5.838 foram demitidos; 594 tiveram a aposentadoria cassada; e 582 foram afastados de suas funções comissionadas.

A CGU - Ministério da Transparência, disponibiliza um site que tem a lista completa e atualizada sobre a realidade desses servidores. Confira a lista: http://www.portaltransparencia.gov.br/sancoes/ceaf?ordenarPor=nome&direcao=asc

Nota da Redação DiárioCG

É importante que o cidadão de bem denuncie esses descasos com o dinheiro público, com as funções públicas e o desrespeito às normas das instituições. O cidadão de bem não pode agir como se nada estivesse acontecendo, se uma prática ilegal está acontecendo com o seu conhecimento. É preciso denunciar nos órgãos públicos federais e estaduais, e também para a imprensa.

Irregularidades na gestão pública podem ser denunciadas à nossa redação, no e-mail: diariocg@gmail.com. Este veículo de comunicação garante o sigilo do denunciante.