Com crise, empresas reduzem equipes e sobrecarga aumenta

Com crise, empresas reduzem equipes e sobrecarga aumenta

Na posição de gestor, é indispensável compreender que o acúmulo de funções

Por Redação/Assessoria 16/07/2018 - 22:52 hs
Foto: Reprodução
Com crise, empresas reduzem equipes e sobrecarga aumenta
É importante estar atento ao planejamento

Com a crise, empresas foram obrigadas a trabalhar com equipes menores ocasionando em sobrecarga de funcionários

Uma das chaves para o bom funcionamento de uma empresa são seus funcionários. Extrair o máximo da capacidade de cada colaborador é essencial para para uma boa produtividade. Entretanto, em épocas de crise, em que torna-se necessário trabalhar com pouca equipe é imprescindível que o gestor da empresa tenha um bom planejamento estratégico para delegar e distribuir funções sem sobrecarregar os colaboradores.

Como detectar a sobrecarga?

Na posição de gestor, é indispensável compreender que o acúmulo de  funções pode, em vez de acelerar, diminuir a produtividade seja por atrasos na entrega ou por erros que serão cometidos ao longo do caminho. Ainda que hajam funcionários dispostos a auxiliar a empresa, é papel do gestor planejar, organizar e dividir estrategicamente os colaboradores e suas responsabilidades para um melhor funcionamento da estrutura empresarial.

É possível identificar funcionários sobrecarregados a partir de comportamentos e sinais. A sobrecarga atua diretamente não motivação e produtividade do colaborador de forma que se um empregado passa a aparentar insatisfação tanto em relação ao local de trabalho quanto à suas funções é sinal de que algo está interferindo em sua atuação.

Além disso, funcionários sobrecarregados, além da desmotivação, passam a ser menos proativos e mais procrastinadores; tendem a criarem um ambiente hostil, alimentado pela competição e desmotivação, e até mesmo correm risco de saúde - podendo desenvolver baixa imunidade, depressão, etc. Mas como o gestor pode administrar essa situação?

Planejando a produtividade

Uma boa produtividade está diretamente relacionada a uma boa gestão e planejamento estratégico. O gestor que sabe definir prioridades e metas para sua equipe consequentemente caminhará em direção a uma empresa produtiva. Para isso, é preciso, antes de tudo, motivar e compreender os colaboradores entendendo o perfil de cada um e, também, seus limites. O bom gestor é aquele que tem pleno conhecimento de sua equipe.

É importante sempre estar em contato com seus colaboradores seja por meio de reuniões ou individualmente para melhor compreender as habilidades de cada um no dia a dia e acompanhar o feedback. Dessa forma, será possível delegar as atividades de acordo com as competências e interesses de cada funcionário, o que pode ampliar tanto a produtividade quanto o estímulo do funcionário que estará trabalhando no que mais se interessa.

Além disso, é crucial se atentar a prazos e à qualidade do trabalho desempenhado por cada colaborador. Para que seu planejamento funcione, é necessário gerenciar minuciosamente o cronograma de cada atividade atribuída aos funcionários para garantir a produtividade, eficiência e, obviamente, evitar o sobrecarregamento por atrasos.  

Por fim, o gestor deve ter senso de liderança com sua equipe. Uma gestão que evita problemas como a sobrecarga é uma gestão comunicativa e saudável. Os funcionários e colaboradores devem estar sincronizados e ter uma relação transparente e dinâmica que evite conflitos e situações que possam interferir no bom funcionamento da empresa.