Atacarejo se torna opção para cliente que quer gastar menos e comprar mais

Atacarejo se torna opção para cliente que quer gastar menos e comprar mais

Em tempos de crise, consumidores que fazem as compras do mês têm procurado cada vez mais os atacarejos em busca de melhores preços e mais quantidade.

Por Redação/Assessoria 05/05/2018 - 18:34 hs
Foto: Roberto Higa/Assessoria
Atacarejo se torna opção para cliente que quer gastar menos e comprar mais
Consumidores apostam em pesquisa para economizar

Em tempos de crise, consumidores que fazem as compras do mês têm procurado cada vez mais os atacarejos em busca de melhores preços e mais quantidade. Conforme Aguimar Santana, gerente comercial do Fort Atacadista Coronel Antonino, “muitas vezes o orçamento familiar é apertado e para driblar isso, várias pessoas tendem a economizar e por isso veem nos atacarejos uma boa alternativa para o bolso”.

Santana conta que há uma diferença significativa de preços se comparados os valores gastos em compras mensais realizadas em atacarejos e em supermercados. “Às vezes há uma economia de até 40%”, ressalta Aguimar.

O técnico administrativo Alexandre de Brito, 36, e a gerente administrativa Jeane Melo da Silva Brito, 37, são casados e há três anos adquiriram o hábito de fazer compras em atacarejo. “Aqui encontramos os mesmos produtos vendidos nos supermercados, mas em quantidades maiores e melhores preços. Nossas compras do mês só fazemos em atacarejo”, destaca o casal, cliente do Fort Coronel Antonino.

Itens da cesta básica alimentar como, por exemplo, carne, leite, feijão, arroz, farinha de trigo, batata, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo, costumam apresentar preços mais baixos que os dos mesmos produtos vendidos em hipermercados e supermercados. É justamente isso que a bancária Elaine Lopes, 46, e o professor Eduardo Marques, 54, sentem no bolso quando fazem as compras do mês no atacarejo.

Os dois são casados e costumam levar a idosa Dirce Marques, 78, mãe dele, às compras no Fort Coronel Antonino. “Além dos preços menores e maior quantidade de produtos, geralmente os atacarejos possuem espaços amplos com corredores largos e assim é mais confortável fazer as compras”, detalha Elaine.

No caso de frutas, por exemplo, os preços dos atacarejos e supermercados apresentam diferença de até R$ 3,00 no quilo, dependendo da ocasião. “Acaba que nas compras feitas em atacarejo chegamos a economizar de a 20% a 30% a mais do que se fizermos as mesmas compras em supermercado”, conclui Eduardo.