Hospital do Trauma é esforço de quem paga impostos, dizem gestores

O Ministério da Saúde está analisando o novo plano operativo da Santa Casa

Por Redação 25/03/2018 - 12:39 hs
Foto: Reprodução
Hospital do Trauma é esforço de quem paga impostos, dizem gestores
Gestores públicos de MS, Governador e Prefeito foram homenageados

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, e a vice-prefeita, Adriane Lopes, participaram da cerimônia de entrega do prédio do Hospital do Trauma de Campo Grande, anexo a Santa Casa. Durante pronunciamento, o prefeito destacou a importância do hospital para a saúde da Capital e o investimento de R$ 3,2 milhões da Prefeitura, fruto da contribuição da população, ao pagar o imposto todo ano.

“Tudo aqui foi construído com o dinheiro da Dona Maria lá das Moreninhas, com o imposto do Senhor Antônio, lá do Zé Pereira, e o dinheiro suado do Joaquim, lá do Portal do Caiobá. Tudo se deve a aplicação do imposto de vocês, que está sendo aplicado por pessoas sérias, que estão pensando no bem popular. Espero que esse local seja de alegria e pouco sofrimento. Que as pessoas saiam daqui agradecidas por serem bem acolhidas e tratadas com amor pela Santa Casa”, declarou o prefeito.

Marquinhos também criticou a burocracia, que muitas vezes atrapalha o investimento no que é mais importante para a população, que é a saúde. “Existem certas burocracias que não conseguimos. Demora 22 anos para liberar R$ 8 milhões e muitas vezes liberam R$ 40 milhões em até seis meses para tapar buraco. São entraves administrativos que devem ser corrigidos. Não podemos perder vidas por causa destes contratempos”, avaliou.

A cerimônia contou com a participação do ministro da Saúde, Ricardo Barros, que anunciou a liberação de R$ 6 milhões para o custeio do Hospital. “Estamos aqui comemorando a realização de mais um sonho. Sonhos não se realizam sonhando, mas trabalhando, acordando cedo, lutando e buscando solução”, disse o ministro, agradecendo a parceria com Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande e bancada federal.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a conclusão dessa obra emblemática só foi possível graças à parceria e o empenho de vários setores. “Obra que se iniciou há 21 anos, teve inúmeros problemas e através de uma grande parceria nós conseguimos concluir esse projeto. Resultado de uma grande parceria do Governo Federal, Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande e Santa Casa, unindo esforços, transpondo as barreiras e hoje a gente entrega o hospital com a garantia do custeio para o funcionamento. Isso é um marco em beneficio da nossa população”, afirmou.

Hospital

Com mais de 6.600 metros quadrados de área construída, a Unidade de Trauma terá 100 leitos de internação, 10 leitos de UTI, 5 salas cirúrgicas, 2 salas para cirurgia de pequeno porte, 1 sala de fisioterapia, 1 sala de reabilitação, 3 salas de observação com 15 leitos, 2 salas de raio x, 1 sala de tomografia, 2 salas de odontologia, 3 consultórios e sala de emergência.

A previsão é que a nova unidade de urgência e emergência realize anualmente 10 mil internações, nove mil cirurgias, 10 mil consultas, além de ampliar os serviços de diagnósticos clínicos e de imagens.