Planos de saúde de autogestão debatem cenário da assistência suplementar e trocam experiências

A quarta edição do Conselho Nacional de Entidades de Saúde dos Servidores Públicos (Conesp) foi realizada entre nos dias 24 e 25 de Agosto, em Campo Grande, e a Cassems foi anfitriã do evento.

Por Redação 30/08/2017 - 10:09 hs
Foto: Reprodução
Planos de saúde de autogestão debatem cenário da assistência suplementar e trocam experiências
Planos de saúde de autogestão debatem cenário da assistência suplementar e trocam experiências

A quarta edição do Conselho Nacional de Entidades de Saúde dos Servidores Públicos (Conesp) foi realizada entre nos dias 24 e 25 de agosto, em Campo Grande, e a Cassems foi anfitriã do evento. Esses encontros são promovidos trimestralmente pelo Conesp para discutir assuntos de interesse dos planos de assistência aos servidores públicos e também determinar iniciativas em comum em busca de melhores práticas e da qualidade da assistência prestada aos seus usuários.

Nesta edição, os participantes debateram, entre outros temas, a inovação para transformação e a governança clínica, além de participarem de oficinas de trabalho sobre judicialização e rede nacional de atendimento. O vice-presidente da Cassems, Ademir Cerri, acredita no diálogo para o fortalecimento dos planos de autogestão.

“É muito importante para Campo Grande receber um evento desse porte. A Cassems é um plano de autogestão e o Conesp congrega outros planos do mesmo segmento. Então, nesse encontro a gente troca ideias e experiências para melhorar a atuação dos planos de autogestão num cenário cada vez mais exigente”, avalia.

De acordo com a diretora de Clientes da Cassems, Jucli Stefanello, quando as entidades se unem em torno de um bem comum, quem ganha são os beneficiários. “É com grande satisfação que a Cassems recebe o Conesp. Nós sempre tivemos o interesse de realizar esse evento aqui em Campo Grande, de fazer esse trabalho com os planos dos outros Estados. É muito importante a troca de informações entre as entidades e o observar o crescimento dos pares da Caixa dos Servidores. O Conesp tem sempre o objetivo de melhorar a assistência ao servidor, para aquele que usa o plano de saúde”, explica.

Para a coordenadora do Planserv, plano de saúde de assistência à saúde dos servidores públicos da Bahia, Cristina Cardoso, debater problemas comuns entre as instituições ajuda muito a encontrar soluções.

“Encontros como esse são sempre importantes. Nós trocamos experiências, descobrimos como os outros estão resolvendo problemas que são comuns a nossa realidade e, o mais importante, é saber que outras instituições estão tendo avanços e a Cassems é um exemplo disso. Nós vamos levar para o nosso Estado novas ideias e tentativas de soluções”, afirma.

Para o presidente do Conesp, Latif Abrão, o Conesp busca criar uma linguagem comum entre os planos de autogestão.

“O Conesp reúne todas as entidades que atendem servidores públicos estaduais e municipais. Nós viemos agora para Campo Grande e a Cassems é uma das maiores entidades do Conesp, é a mais moderna, a mais atuante e que merece sediar esse encontro. O Conesp merece estar aqui em Campo Grande junto com a Cassems. Nós temos como objetivo integrar essas entidades, criar uma linguagem comum e modos de operação que possam ser utilizados em qualquer Estado do Brasil. Estarmos aqui em Campo Grande nos dá a possibilidade de conhecermos melhor a Cassems, aprendermos mais com as suas práticas adotadas na prestação dessa assistência no dia a dia”, conta.

O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, entende que a união dos planos de assistência à saúde melhora o atendimento aos servidores públicos.

“Esse encontro é importante por contar com a participação de grande parte das entidades de saúde dos setores públicos do país. Essa troca de conhecimentos e informações é fundamental para melhorar a assistência à saúde dos servidores públicos. Para nós, é uma honra receber aqui em Campo Grande todas essas instituições. Esse evento será muito enriquecedor e sairemos daqui mais forte ainda para construímos uma saúde mais forte para todos nós servidores”, pontua.