Prefeitura aceita pedido para desativar parquímetros; saiba onde

Este equipamento não corresponde ao anseio da sociedade. É um grande desejo dessa gestão rescindir o contrato com a empresa.

Por Redação 20/06/2017 - 11:57 hs
Foto: Wôlmer Ezequiel (reprodução)
Prefeitura aceita pedido para desativar parquímetros; saiba onde
Prefeito atende empresários e toma atitude

O prefeito de Ipatinga, Sebastião Quintão (PMDB), anunciou que os parquímetros serão desativados e que o sistema de estacionamento rotativo no Centro da cidade será alterado, conforme solicitado formalmente pela Câmara Municipal de Ipatinga (CMI), em Minas Gerais. Quintão revelou o corte do serviço direto do seu gabinete.

O pedido, elaborado em consonância entre os 19 parlamentares da Câmara Municipal, foi enviado à Prefeitura de Ipatinga e destaca que o atual modelo apresenta pontos falhos e não contempla o real objetivo de controlar o estacionamento na região central. Para os vereadores, o principal aspecto negativo é que a máquina não emite o comprovante de pagamento do estacionamento.

“Este equipamento não corresponde ao anseio da sociedade. É um grande desejo dessa gestão rescindir o contrato com a empresa. Inclusive, a mesma já foi notificada, mas agora teremos que ouvi-la. Aproveito para parabenizar a iniciativa da Câmara”, ressalta Sebastião Quintão.

Apesar de ter sinalizado o fim dos parquímetros, a Administração Municipal não especificou data para a suspensão do serviço, uma vez que é necessária a rescisão contratual com a empresa e isto envolve trâmites burocráticos que precisam de tempo. 

Multas 

Até que outro modelo seja implantado, o atual sistema de estacionamento rotativo continuará com a aplicação de multas aos usuários que estacionarem e não efetuarem o pagamento. Sobre as multas já emitidas, o prefeito Sebastião Quintão afirmou que uma equipe designada irá ponderar sobre cada situação. 

“As multas têm que ser avaliadas. Temos um colegiado que irá examiná-las e teremos todo o carinho ao fazer isso. Toda solução abrupta, fácil, nem sempre condiz com a melhor solução. Até porque este período que estaremos na vulnerabilidade haverá, naturalmente, abusos. Portanto, eu reservo o direito de fazer o estudo caso a caso”, informa Quintão.

Já o presidente da Câmara de Ipatinga, Nardyello Rocha (PMDB), reafirmou o desejo de que todas as multas sejam suspensas. “Nós, desde já, agradecemos ao prefeito pelo rápido atendimento e continuamos solicitando a ele uma avaliação bem carinhosa e rigorosa no que tange ao cancelamento das multas expedidas. Mantivemos este pedido pela forma que elas foram aplicadas e esta é uma solicitação de todos os 17 vereadores da base governista”, reforça Nardyello.

(Com informações do Portal Diário do Aço)