• quinta, 18 de outubro de 2018
  • |
  • 22:30
Reinaldo Azambuja e seu vice Murilo Zauith

Entenda as articulações do segundo turno entre Reinaldo Azambuja e Juiz Odilon

07/10/2018

Como já era de se esperar, o atual governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, venceu o pleito eleitoral deste domingo, mas não levou agora. Reinaldo mostrou solidez na gestão do Estado e o eleitor sul-mato-grossense aderiu ao seu modelo de gestão equilibrada. 


Reinaldo Obteve 576.993 dos votos válidos e vai para o segundo turno enfrentar o juiz Odilon de Oliveira, que teve 408.969 votos. Júnior Mochi teve 150.115 dos votos válidos.


A cobertura oficial do evento político ficou por conta do próprio Tribunal Regional Eleitoral. O segundo turno então será entre Reinaldo Azambuja (PSDB) e Juiz Odilon de Oliveira (PDT).


Resultado final:


Reinaldo Azambuja - 44,61%


Odilon de Oliveira - 31,62%


Júnior Mochi - 11,61%


Humberto Amaducci - 10,26%


A força dos dois no Segundo turno:


O juiz Odilon de Oliveira não conseguiu fazer o filho, que é vereador, ser eleito deputado federal. Odilonzinho, como é conhecido, perdeu a cadeira para o antigo deputado Dagoberto Nogueira, que já foi diretor do Detran-MS. Porém o juiz vai contar no segundo turno com nomes fortes como Wilton Acosta.


O candidato Reinaldo Azambuja contará agora com um time de elite 24 horas por dia na campanha, sendo eles, Nelsinho Trad, o maior pontuador da eleição para o Senado, Marcelo Miglioli, que pela primeira vez surpreendeu pela quantidade de votos que recebeu, e ainda a bancada do PSDB que foi eleita para a Câmara Federal, como Beto Pereira, Rose Modesto e Geraldo Resende. Este último não foi eleito, mas teve 61 mil votos e é nome forte na região de Dourados.


Os dois candidatos precisarão dos votos de Junior Mochi e Humberto Amaducci, ambos do MDB e PT, os dois partidos que sempre dominaram a política em Mato Grosso do Sul e agora se veem de fora do sistema eleitoral.



COMPARTILHE PARA SEUS AMIGOS:

Ministério da Saúde - Vacina